Google+ Followers

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

POLÍTICA -



“Brasileiro é tão bonzinho”

embra
A atriz Kate Lyra, nos anos 70 ou 80, não me recordo, tinha um bordão, num quadro humorístico: “Brasileiro é tão bonzinho”.
É é mesmo.
A turma da Lava Jato escancarou a porteira e agora é a Embraer que ficará com um agente do governo americano (terceirizado, claro) para “vigiá-la”  por dentro.
O recorte aó em cima não é de nenhum jornal esquerdista, é do Estadão de hoje.
Enquanto os mexicanos gritam contra o bloqueio americano às suas exportações, os brasileiros “bonzinhos” como os de Curitiba ajudam a destruir a a nossa principal – vejam bem, a principal! – exportação industrial para os norte-americanos, a da indústria aeronáutica.
Na qual, como se sabe, ainda temos as pendências com os canadenses da Bombardier e os vetos dos próprios EUA a exportações para outros países, caso não lhes agrade que eles tenham os aviônicos instalados nas aeronaves da Embraer que têm patente americana.
As indústrias de avião americanas agradecem, penhoradas. Como se sabe, não honestíssimas e é apenas boato que a Boeing tenha corrompido até dirigentes da Força Aérea dos EUA.
Nem os nossos amigos mexicanos, devidamente “murados” por Donald Trump são tão dóceis.
Lá, o sentimento do bloqueio americano é tão generalizado que até uma marca de cerveja está fazendo propaganda contrária, e muito boa , aliás, como você pode ver abaixo.

Nenhum comentário: