Google+ Followers

sexta-feira, 2 de junho de 2017

POLÍTICA - "Secretaria do Jabá".

Doria oficializa “Secretaria do Jabá” para “doadores bonzinhos” de São Paulo Por Fernando Brito · 01/06/2017 secretariadoria Folha e Estadão, em matérias bem semelhantes, dizem que João Dória formalizou, hoje, a criação de uma secretaria municipal para “viabilizar recursos do setor privado”, segundo a descrição oficial, doações de empresas privadas para a Prefeitura de São Paulo. Seja lá o que for este “viabilizar” – não posso crer que o município não tenha findos que pudessem simplesmente receber eventuais doações – boa coisa não é. Aliás, a Folha publicou que a prefeitura tem, há muito tempo, dois textos legais, os decretos nº 40384/2001 (de Martha Suplicy) e o 52062/2010 (de Gilberto Kassab) que dão ampla liberdade para captar doações. Uma secretaria municipal para recolher esmolas empresariais – por mais que as possamos chamar de “investimento social” – cria a figura do advogado das empresas doadoras dentro da administração pública, aquele que vai “viabilizar” as doações e é capaz de oferecer contrapartidas. Seja em merchandising, seja em “quebrações de galho” em relações com a Prefeitura, seja em outros negócios menos publicizados. O secretário indicado por Doria é Cláudio Carvalho de Lima,”que nos últimos 12 anos trabalhou na construtora e incorporadora Cyrela Brazil Realty”, diz o Estadão. Tempo, portanto, suficiente para conhecer as situações que levaram a empresa a entrar “na lista de propinas recebidas pela quadrilha que fraudava o Imposto Sobre Serviço (ISS)” justamente em São Paulo, segundo o mesmo Estadão. Ironicamente, a cerimônia inaugural da nova secretaria será a inauguração de banheiros públicos doados pela Cyrella. Faz sentido.

Nenhum comentário: