terça-feira, 11 de abril de 2017

POLÍTICA - Conta outra, Dr. Moro.


Declaração de Moro sobre vazamentos esbofeteia a sociedade

Lucio Bernardo Jr. / Câmara dos Deputados
O juiz federal Sergio Moro reconheceu vazamentos em delações de executivos da Odebrecht na operação Lava Jato e afirmou que investigá-los "é quase como se fosse uma caça a fantasmas", ou seja, é "difícil".
É mesmo, senhor Sergio Moro?!! Então vejamos...
Em entrevista exclusiva à BBC Brasil na Havard Business School, em Cambridge (EUA), Moro afirmou que a investigação de vazamentos ilegais de depoimentos de investigados à imprensa "fica comprometida por questões jurídicas", como o "direito ao sigilo de fontes de jornalistas e a liberdade de imprensa, garantidos pela Constituição".
"Não estou reclamando destas proteções jurídicas, acho importante", afirmou Moro. Sim, ele afirmou, ele afirmou isso, escandindo cada sílaba.
Fui vítima desse homem justamente por ele dizer uma coisa e fazer outra. Ele diz ser difícil descobrir quem vaza por respeitar "sigilo de fontes de jornalistas" e "liberdade de imprensa".
COMO É QUE É????!!!!
Em relação a mim, apesar da decisão de 2009 do STF que me garante o direito de ser jornalista sem precisar de diploma, ele não respeitou nada disso.
Liberdade de imprensa? Que liberdade de imprensa? Eu e vários outros jornalistas estamos sendo processados por Sergio Moro por criticá-lo, meu Deus!!
Ah, não sou jornalista, segundo ele... Mas qual foi o critério que ele usou para me julgar jornalista ou não? O critério dele mesmo, não o da lei. Moro se arrogou o direito de dizer quem é e quem não é jornalista e tirou o meu direito de ser.
Devassou minha intimidade por isso, devassou a intimidade da minha família, humilhou minha família por não respeitar o "sigilo de fonte", meu Deus!!
Ora, ministros do Supremo Tribunal Federal como Ricardo Lewandowski e Teori Zavascki foram retratados por bonecos infláveis chamando-os de ladrões e corruptos e não perseguiram os autores da ofensa. Mas Moro não aceitou que eu o chamasse de psicopata.
Aliás, os amigos dele queriam vasculhar minha casa e me levar à força para depor por isso. Por sorte, o juiz da 14a Vara de Curitiba negou essa barbaridade. Mas Moro faria tudo isso para descobrir vazamento, o que ele dizer ser impossível fazer.
Que liberdade de expressão Moro respeita? Está processando pessoas por meros comentários políticos. Processando criminalmente. Inclusive a mim.
Caso você que lê estas linhas não saiba, eu, Eduardo Guimarães, sou hoje o ÚNICO CIDADÃO BRASILEIRO investigado formalmente por ter divulgado "vazamento". É isso mesmo, todas as outras centenas de vazamentos da Lava Jato não foram investigadas. Só o caso que me envolve.
Tive minha casa invadida, revirada, fui levado à força para depor, tive meus telefones grampeados, meus e-mails devassados. Para Sergio Moro não achar nada.
NADA! NADA! ABSOLUMENTE NADA!
E ele diz que é difícil investigar vazamento...
Estou indignado. Sergio Moro violou tudo que ele pregou nessa entrevista em que disse ser difícil descobri quem faz vazamentos.
Para descobrir o vazamento que eu divulguei jornalisticamente como fazem tantos veículos de comunicação, ele violou meus sigilos. Para me perseguir por criticá-lo, montou uma farsa dizendo que o ameacei; tirou minhas frases do contexto.
Processe-me de novo, senhor Moro, para que todos saibam de seu imenso apreço pela liberdade de expressão. Mantenha meu computador e celulares ilegalmente em seu poder para que todos vejam como o senhor respeita sigilo de fonte.
Parece uma obra de realismo fantástico. Moro alega não ser possível fazer o que ele acaba de provar que é possível ao não respeitar limite algum ao me investigar e às minhas fontes para descobrir quem vazou a 24ª fase da Lava Jato.
Essa entrevista do juiz Sergio Moro esbofeteou cada cidadão decente que tem cérebro para pensar e um mínimo de senso de Justiça no coração. Minha indignação não tem limite. Mas Moro será desmascarado pela HISTÓRIA, ao menos.

Um comentário:

Anônimo disse...

chorão