Google+ Followers

quinta-feira, 18 de maio de 2017

POLITICA - Como agia a irmã do Aécio.


Como agia Andrea Neves, presa pela Polícia Federal; Aécio afastado do Senado pelo STF

18 de maio de 2017 às 10h18

Da Redação
Andrea Neves, a irmã do presidente do PSDB, Aécio Neves, está presa. Durante décadas, ela comandou com mão de ferro a carreira política do irmão em Minas Gerais.
Demitiu jornalistas, arrecadou dinheiro e atuou nos bastidores para desimpedir o caminho do irmão.
Fez ameaças verbais ao jornalista Marco Aurélio Carone, se ele publicasse denúncia de contas no exterior da família Neves.
O Viomundo acompanhou de forma privilegiada esta trajetória, especialmente nas entrevistas com o deputado estadual Rogério Correia (PT-MG).
Seguem-se alguns links de nossas reportagens e as primeiras notícias do dia sobre a prisão de Andrea.
Depois de tocar fogo no Brasil, irmã de Aécio pergunta: por que tanto ódio?
Jornalista conta no Congresso as denúncias que não pode fazer contra Aécio
Andrea ameaçou jornalista de prisão caso ele falasse sobre conta da família em Liechtenstein
Conceição Lemes: O balanço das denúncias contra Aécio que a mídia ignorou
Rogério Correia: Marcos Valério atuou ao mesmo tempo para Aécio e o PT
Rogério Correia: Se tudo for investigado, “ele acaba preso”. Ele é Aécio
Abaixo, nossa visita ao aeroporto de Montezuma, próximo às terras que Aécio e Andrea herdaram dos pais:
Da Folha:
STF afasta Aécio Neves do Senado e manda prender irmã dele
O STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu afastar cargo o senador Aécio Neves, presidente nacional do PSDB e que aparece, segundo reportagem, em gravação pedindo R$ 2 milhões a donos do frigorífico JBS, que negociam delação premiada.
A divulgação do caso lançou o governo em sua maior crise, paralisou a discussão sobre as reformas e gerou questionamentos sobre a capacidade de sobrevivência do Executivo.
No Congresso e em manifestações de rua, houve pedidos de saída do peemedebista e realização de eleições diretas.
O Planalto confirmou o encontro com Joesley, mas negou as afirmações do empresário. Nota divulgada nesta quarta (17) diz que Temer “jamais solicitou pagamentos para obter o silêncio” de Cunha e que não participou nem autorizou qualquer movimento com o objetivo de evitar delação ou colaboração com a Justiça
O presidente nacional da OAB, Cláudio Lamachia, disse que vai pedir nesta quinta-feira (18) ao STF o fim do sigilo sobre as gravações de Joesley Batista.
Segundo Lamachia, “se as gravações forem confirmadas, o presidente Michel Temer perde as condições que seguir à frente do Palácio do Planalto”
Rede pedirá cassação de Aécio
O partido Rede vai apresentar ao Conselho de Ética do Senado um pedido de cassação do mandato do senador Aécio Neves (PSDB-MG). A previsão é de que isso ocorra por volta das 12h desta quinta-feira (18).
Casa de Zezé Perrela é alvo de buscas
Dois carros da Polícia Federal e um do Ministério Público Federal saíram há pouco da casa do senador Zezé Perrela (PMDB-MG), no bairro Belvedere, em Belo Horizonte, com policiais portando duas sacolas.
O conteúdo do material apreendido não foi revelado pelos policiais e será levado para a PF. Uma porta foi arrombada no local.
PF faz buscas em gabinete de Rocha Loures
A Polícia Federal chegou ao gabinete do deputado Rocha Loures (PMDB-PR), no oitavo andar do anexo 4 da Câmara, às 6h. As buscas já duram três horas e meia. O andar está isolado e apenas funcionários dos gabinetes vizinhos podem entrar. Policiais legislativos foram deslocados de outros setores para isolar o local.
Primo de Aécio também é preso
Além de Andrea Neves, irmã de Aécio, foram presos outros investigados na manhã desta quinta-feira (18): o primo do senador, Frederico Pacheco de Medeiros, que segundo as investigações recebeu o dinheiro que o empresário Joesley Batista direcionou ao senador, uma irmã de Lúcio Bolonha Funaro, chamada Roberta, além de um assessor do senador Zezé Perrella (PMDB-MG). Funaro é apontado como operador de Eduardo Cunha.
Na decisão de Fachin relativa ao afastamento de Aécio, o ministro determinou ainda que ele não mantenha contato com outros investigados e o proibiu de deixar o país.
Presa, Andrea Neves chega à PF em BH
Com a cabeça abaixada e no banco de trás de uma camionete, a irmã do senador Aécio Neves, Andrea Neves, chegou às 9h na sede da Polícia Federal em Belo Horizonte, no bairro Gutierrez.
Ela chegou ao local acompanhada por dois agentes da PF, depois de ter sido presa em sua casa, no condomínio Retiro das Pedras, na região metropolitana da capital mineira.
Depois de Andrea chegar ao prédio da PF, o advogado Marcelo Leonardo, que fará a defesa da irmã do senador, entrou no local com seu filho, também advogado.
Irmã de Aécio é presa
A Polícia Federal prendeu Andrea Neves, irmã do senador Aécio Neves, em Belo Horizonte.
Há mandados judiciais também relativos ao ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ), hoje preso em Curitiba, e a Lúcio Bolonha Funaro, apontado como seu operador. Todos já foram cumpridos.
A operação desta quinta-feira foi batizada de Patmos, em referência à ilha grega onde, segundo a Bíblia, são João recebeu as revelações sobre o Apocalipse.
STF vai decidir sobre prisão de Aécio
A PGR (Procuradoria-Geral da República, pediu a prisão de Aécio Neves (PSDB-MG), mas o ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato, encaminhou o caso para deliberação do plenário do STF, e decidiu apenas pelo afastamento de Aécio do cargo.
Também foi afastado, a pedido da Procuradoria-Geral da República, o deputado Rocha Loures (PMDB-PR), um dos assessores mais próximos do presidente Michel Temer e que teria sido filmado recebendo uma mala de R$ 500 mil.
Residências de Aécio em Brasília, Rio e Belo Horizonte estão sendo alvo de busca e apreensão na manhã desta quinta (18). Também são alvos da operação o senador Zezé Perrella (PMDB-MG), o deputado Rocha Loures (PMDB-PR) e Altair Alves, conhecido por ser braço direito do deputado Eduardo Cunha.
PS do Viomundo: A informação mais recente é de que o ministro Fachin decidiu contra a prisão de Aécio Neves, pedida pela PGR.

Nenhum comentário: